Fernando Morais. Lula.

Biblioteca / 2010-2021

Fernando Morais. Lula.

São Paulo: Companhia das letras, 2021.

Sumário

1 – Com a prisão decretada por Moro, Lula decide não se entregar à Polícia Federal: — Eles que venham me prender

2 – Após revirar a casa de Lula, a Federal gruda um microfone no sofá para gravar secretamente as conversas do casal

3 – A GloboNews solta uma fake news (“Lula vai resistir à ordem de prisão de Moro”) e a audiência do canal sobe 694%

4 – Emidio descobre que a Federal tem não um nem dois, mas vários espiões filmando tudo o que acontece dentro do sindicato

5 – Depois de enfrentar a vizinhança e a Polícia Federal, uma centena de pessoas passa 581 dias saudando Lula, que não as via, só ouvia

6 – Vermelho, o hacker, escancara as portas do inferno e o STF sepulta Moro e a Lava Jato. Lula sai da cadeia candidato a presidente do Brasil

7 – Jardim Lavínia, abril de 1980. Com a polícia na porta para prendê-lo, Lula ruge: — Estou dormindo, porra! Eles que se fodam!

8 – A Marinha viola a correspondência da Cúria e revela que o cardeal Arns pediu à Igreja alemã apoio à greve do ABC

9 – Depois de uma infância cruel, morando em lugares degradantes, Lula recebe a chave do paraíso: o diploma do Senai

10 – A noiva dá um ultimato a Lula. —Você tem que escolher: o sindicato ou o casamento. Os dois não dá

11 —Já sei, doutor, meu bebê nasceu morto. —Seja forte, seu Luiz, porque a notícia é pior: a Lourdes, sua esposa, também faleceu

12 – Em sua primeira viagem ao exterior, Lula deixa Tóquio às pressas e volta ao Brasil: seu irmão estava sendo torturado no DOI-Codi

13 – Após passar anos excomungando a classe política, Lula começa a preparar o caminho para criar o PT

14 – Enquanto Lula enfrenta a polícia e o patronato no ABC, Brizola tenta ressuscitar o PTB e leva uma rasteira de Golbery

15 – Lula junta operários, políticos, intelectuais e ativistas de esquerda, cria o PT e, dois meses depois, é levado para a prisão

16 – No meio da madrugada, um educado senhor engravatado interroga Lula num cubículo do Dops: era o enviado de um general, codinome “Cacique”

17 – Surrado nas urnas, Lula entra em depressão e decide abandonar a política. Vai a Cuba, ouve Fidel e volta ao Brasil para ser o deputado mais votado da história

Apêndice

Uma radiografia do comportamento dos grandes veículos de comunicação na guerra contra Lula e seu partido

Posfácio

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.