Mário Magalhães. Marighella, O guerrilheiro que incendiou o mundo.

Biblioteca / 2010-2021

Mário Magalhães. Marighella, O guerrilheiro que incendiou o mundo.

São Paulo: Companhia das letras, 2012, 630 páginas.

Sumário

Prólogo: Tiro no cinema

Parte I

1 – Menino preso ao pé da mesa

2 – Uma prova em versos

3 – Os fuzis de Canudos

4 – Estanislau encara os galinhas-verdes

5- A revolução que não houve

6 – Três semanas no inferno

7 – “Atenção, camaradas! Fala Moscou!”

8 – Bicão Siderúrgico

9 – Por um lugar no front

10 – Racha na ilha

Parte II

11 – A marcha dos archotes

12 – Um comunista na Comissão de Polícia

13 – Deputado acossado

14 – Chapeuzinho foge de casa

15 – São Paulo vai parar

16 – O mundo de Stálin

17 – Meu mundo caiu

18 – Enfim, o verão

19 – O taquígrafo da história

20 – Cutucando Jango

21 – Soldados vermelhos

22 – O ghost-writer

23 – Os aviões ficaram no chão

Parte III

24 – A CPI da Linguiça

25 – Adeus, Prestes

26 – Conexão Havana: um filho de Oxóssi na ilha da santeria

27 – A Quadrilha da Metralhadora ou Ciro Monteiro rouba o banco

28 – O filatelista invocado

29 – Assalto ao trem pagador

30 – A revolução vem do campo

31 – A ditadura dá o alarme: o inimigo público número um

32 – Kubrick dá ideia

33 – O infiltrado: um espião dá carona

34 – O boxeur da aln criava passarinhos

35 – Quem não se comunica se trumbica

36 – Os sobrinhos do titio Marighella

37 – É melhor ser alegre que ser triste

38 – Sequestro do embaixador: o último a saber

39 – O Minimanual não era Bíblia

40 – A queda do gta e os gritos de Jonas

41 – Os frades voltam com Fleury

42 – Tocaia

43 – Post-mortem: anatomia de uma farsa

Epílogo: Uma pandorga no céu

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.